Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Cultura
Segunda - 17 de Agosto de 2020 às 11:56
Por: Da Assessoria

    Imprimir


O grupo Flor Ribeirinha de São Gonçalo Beira Rio, apresenta no próximo dia 31 de agosto, ás 20h, a sua segunda live com o espetáculo “Mato Grosso Dançando Brasil”, que marcará a comemoração dos seus 27 anos de história e dedicação a cultura popular. A live que será realizada na comunidade e transmitida ao vivo pelo Youtube, comemora também o mês internacional do Folclore.

O grupo mostrará a força do siriri, a dança típica que reflete o multiculturismo e que traz o ritmo contagiante viola de cocho, o mocho e o ganzá. A dança do boi bumbá, uma manifestação de Parintins, oriundo do Norte, a dança gaúcha com forte expressão cultural do Sul, o tradicional frevo do Nordeste e o samba, da região Sudeste, considerado uma das principais manifestações da cultura brasileira. Este é o renomado espetáculo que há três anos, conquistou o título de campeão mundial no Festival internacional de Arte e Cultura, na Turquia.

O diretor artístico e coreógrafo do grupo Flor Ribeirinha, Avinner Augusto, ressalta que com este espetáculo, Mato Grosso Dançando o Brasil, o grupo também representou o país nos maiores de Festivais de Arte e Cultura Popular da Europa. Durante a turnê, realizada no ano passado, as apresentações conquistaram os corações dos europeus com a diversidade, côres e alegria da cultura brasileira.

Avinner Augusto, afirma que a live será muito especial, por comemorar o aniversário do grupo e o mês do folclore. “Queremos dividir este momento com todos que apreciam a cultura popular e torcem pelo sucesso do grupo. Mesmo com a pandemia do coronavírus, estamos trabalhando com muita dedicação e preparando também um novo espetáculo ‘Raízes Ribeirinhas’, que trará a essência de nossa histórica comunidade, com uma celebração à ancestralidade do povo cuiabano. Estamos lutando para conseguir parcerias para este projeto”, assinalou.

A presidente e fundadora do grupo Flor Ribeirinha, Domingas Leonor, destaca a trajetória e as dificuldades enfrentadas. Ela lembra que, para o grupo alcançar este patamar, foram muitas lutas, barreiras e superações. “Comemorar os 27 anos do grupo, é uma grande alegria e felicidade para todos nós. Peço a Deus, para nos dar força, para continuar esta missão, de preservar a nossa cultura. Agradeço de coração a nossa equipe e todas as pessoas que nos apoiaram ao longo desses anos”, enalteceu. A Mestre da Cultura Popular, frisa que a Associação Cultural Flor Ribeirinha trabalha incansavelmente no resgate, manutenção e difusão da cultura popular, notadamente o siriri, e outras formas de expressão da cultura regional.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/437635/visualizar/