Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Turismo
Quinta - 16 de Setembro de 2021 às 17:46
Por: Da Assessoria

    Imprimir


O forte impacto que a pandemia da Covid-19 causou na economia parece perder força no setor turístico no país. Presente na Pesquisa Mensal de Serviços (PMS/IBGE), as atividades turísticas apresentaram a terceira taxa positiva mensal em julho, acumulando ganho de 42,2%. No entanto, para recuperar o que foi perdido durante o auge da pandemia, é preciso crescer ainda 32,7%.

Para ajudar com este trabalho, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) lançou em junho deste ano o projeto ‘Vai Turismo - Rumo ao Futuro’, que visa recomendar políticas públicas de fortalecimento do setor junto aos poderes públicos. Em Mato Grosso, o Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da Fecomércio-MT (Cetur-MT) tem participado de reuniões do projeto, por videoconferência, como a que foi realizada nesta quinta-feira (16), e que contou com a participação da presidente do Sindieventos-MT, Alcimar Moretti, e do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do estado (SHRBS-MT), Luis Carlos Nigro, além de entidades do trade turístico do estado.

Os encontros visam conectar o poder público com a iniciativa privada na oferta de políticas que estimulem o desenvolvimento sustentável do turismo nacional, atendendo as necessidades e peculiaridades das diversas regiões do país. No estado mato-grossense, os encontros ocorrem até o mês de outubro. Após os trabalhos, que acontecem em todos os estados da Federação, serão apresentadas propostas de políticas públicas para os candidatos do Poder Executivo nas eleições estaduais e federal de 2022.

Enquanto as ações têm continuidade, os números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas tendem para uma recuperação ainda lenta do setor, somando 13,1% no ano de 2021. Com a flexibilização das medidas restritivas, as atividades hoteleiras, de transporte aéreo, restaurantes, rodoviário coletivo de passageiros, locação de automóveis e serviços de bufê apresentaram avanços consecutivos na pesquisa.

Já com relação à receita, os destaques de ganhos se dão nas áreas de transporte aéreo, hotéis, restaurantes e locação de automóveis. A presidente do Cetur-MT, Alcimar Moretti, explica que a recuperação era esperada na medida que que os índices da Covid-19 diminuíssem. “Os pontos turísticos de Mato Grosso já estão sendo reativados, o que significa que há muito potencial para que os indicadores voltem a crescer, em especial para o turismo de evento e negócios, o que está previsto para ocorrer em 2022 com a reabertura total das atividades”, enfatizou.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/446595/visualizar/