Repórter News - www.reporternews.com.br
Polícia Brasil
Sábado - 07 de Abril de 2012 às 15:26

    Imprimir


A Polícia Federal levantou suspeitas de que a empreiteira Delta, maior recebedora de recursos do governo federal nos últimos três anos, fez parte do esquema montado pelo grupo de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, acusado de comandar uma rede de jogo ilegal.

Segundo relatórios de inteligência da PF na Operação Monte Carlo, há indícios "de que a maior parte dos valores que "entram" nas contas de empresas fantasmas [ligadas ao grupo do empresário] são oriundos da empresa Delta Construções".

Os investigadores pediram a abertura de inquérito específico para apurar a suspeita. De acordo com as investigações, foi possível confirmar sociedade "secreta" entre Cachoeira e Claudio Abreu, então diretor regional do Centro Oeste da empreiteira, afastado depois de ser denunciado pelo Ministério Público Federal. Ninguém mais da Delta foi denunciado.

OUTRO LADO

A Delta informou que no dia 8 de março de 2012 o Conselho de Administração afastou dos quadros da empresa o engenheiro Cláudio Abreu e instalou uma auditoria, que ainda está em curso, no escritório regional Centro Oeste da empresa, sediado em Goiânia.

"O escritório regional era dirigido por Cláudio Abreu. A Delta Construção deseja apurar a extensão e a intensidade do relacionamento do ex-diretor da empresa com o empresário Carlos Augusto Ramos e fatos, atos e ações narrados em inquérito pelo Ministério Público e pela Polícia Federal", informou a assessoria de imprensa.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/54803/visualizar/