Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Cidades/Geral
Segunda - 22 de Agosto de 2011 às 08:58

    Imprimir


A IX Conferência Estadual de Assistência Social será realizada de 21 a 23 de setembro, no município de Sinop, a 503 km de Cuiabá. O tema deste ano é “Consolidar o Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e valorizar seus trabalhadores”. O evento busca avaliar e propor diretrizes para o aprimoramento da gestão do SUAS na perspectiva da valorização dos trabalhadores e da qualificação dos serviços, programas, projetos e benefícios.

As Conferências Municipais de Assistência Social, que antecedem a etapa estadual, ocorreram no período de 02 de maio a 07 de agosto, e contaram com a participação de 141 municípios do Estado de Mato Grosso. Segundo o representante do Conselho Regional de Psicologia da 18ª Região de Mato Grosso (CRP/18 MT), e presidente do Conselho Estadual de Assistência Social (Ceas/MT), Arlindo Arruda e Silva, “os relatórios das conferências realizadas estão sendo enviados para o Ceas/MT fazer a sistematização e preparação para a Conferência Estadual”. “Os nomes dos delegados que participarão do evento também estão sendo apurados”, informa o presidente. Ele acrescenta que diversos temas como estratégias para a estruturação da gestão do trabalho no SUAS; ordenamento e qualificação dos serviços socioassistenciais; fortalecimento da participação e controle social e a centralidade do SUAS na erradicação da extrema pobreza, foram debatidos durante as Conferências Municipais.

Para Arlindo Silva, a Conferência Estadual de Assistência Social é uma oportunidade para constituir visão social inovadora que traga consigo a dimensão ética em incluir “os invisíveis”. Perceber que eles são, de fato, parte de uma situação social e coletiva, e não casos individuais. “Devemos valorizar a experiência subjetiva do indivíduo. No momento em que o psicólogo possibilita o reconhecimento de cada indivíduo e seu poder pessoal, operando no campo simbólico e afetivo-emocional da expressividade e da interpretação dialógica, com vistas ao fortalecimento pessoal, podem-se desenvolver condições subjetivas de inserção social”.

Importância do psicólogo - Arlindo Silva ressalta que a Norma Operacional Básica de Recursos Humanos do SUAS (NON/RH), criada em 2006, e a lei 12.435 que a presidenta Dilma sancionou em 06 de julho de 2011, instituiu o psicólogo, entre outros profissionais, como integrante das equipes dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), dos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS) e dos serviços de acolhimento. “A Psicologia valoriza a construção de práticas comprometidas com a transformação social em direção a uma ética voltada para a emancipação humana. Busca também o fortalecimento de populações em situação de vulnerabilidade social, assim como o fortalecimento dos recursos subjetivos para o enfrentamento das situações de vulnerabilidade”, afirma o presidente.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/78813/visualizar/