Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica Brasil
Sexta - 20 de Outubro de 2006 às 09:18

    Imprimir


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgou improcedente a acusação feita pelo PSDB, partido do candidato à presidência Geraldo Alckmin, contra a coligação A Força do Povo, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por invasão do horário eleitoral da candidata ao governo do Maranhão, Roseana Sarney (PFL).

Os tucanos alegaram que a propaganda "que deveria ser destinada à apresentação da candidata ao governo do Estado, acabou sendo utilizada, de forma abusiva, para fazer propaganda em favor do segundo representado (presidente Lula)". Eles pediam a perda do tempo, proporcional à suposta invasão, no horário da propaganda nacional do PT.

O relator, ministro Carlos Alberto Menezes Direito, afirmou que não vislumbrou invasão do petista na propaganda da candidata. , destacando que "nenhuma menção ao nome do candidato Luiz Inácio Lula da Silva foi feita na propaganda eleitoral de Roseana Sarney". O ministro observou que apenas a pefelista aparece durante todo o horário.

A decisão também define que a candidata tentou puxar os votos de Lula, e não o contrário. A corte destacou o fato de Roseana ser do PFL, partido que não faz parte da coligação petista.





Fonte: Terra

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/267137/visualizar/