Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Internacional
Quarta - 27 de Setembro de 2006 às 09:11

    Imprimir


O Irã descartou qualquer relação entre as atuais negociações sobre seu polêmico programa nuclear e a continuação da construção da usina nuclear de Bushehr, a maior no Golfo Pérsico.

Segundo a agência oficial de notícias iraniana "Irna", o vice-presidente da Organização de Energia Atômica iraniana, Gholam Reza Aghazadeh, afirmou que a "Rússia está decidida a completar a construção da central de Bushehr".

Desta forma, o representante iraniano negou alguns boatos de que Moscou poderia parar a construção desta usina se o país não chegasse a um acordo com o Ocidente sobre as atividades nucleares iranianas.

Segundo a "Irna", Aghazadeh deu estas declarações após retornar de Moscou, onde conversou com altos funcionários do Ministério de Energia sobre a construção da usina de Bushehr.

"Os representantes russos afirmaram nas conversas que o atraso no projeto (da construção da central) se deve a alguns problemas técnicos e financeiros da companhia responsável pelo projeto", explicou Aghazadeh, sem especificar o nome da empresa.

Segundo o acordo assinado entre Irã e Rússia, está previsto que a construção desta central termine em setembro de 2007 e que seu funcionamento comece em março, três meses antes de a usina ser conectada à rede local de eletricidade.

As declarações do representante iraniano coincidem com os preparativos de uma reunião prevista para hoje entre o negociador-chefe para o programa nuclear do Irã, Ali Larijani, e o alto representante da União Européia para a Política Externa e a Segurança, Javier Solana, anunciaram fontes iranianas.

A reunião entre Larijani e Solana será realizada no marco dos esforços realizados pelos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas - Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido e França - mais a Alemanha para chegar a um acordo sobre o polêmico programa nuclear iraniano.

Estes países insistem em que a República Islâmica cesse o enriquecimento de urânio antes de retomar as negociações sobre seu programa nuclear.





Fonte: EFE

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/273123/visualizar/