Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Segunda - 11 de Setembro de 2006 às 14:05

    Imprimir


Apesar da forte expansão do ensino superior, a busca por formação universitária ainda se justifica, na avaliação dos pesquisadores do Observatório Universitário, porque a remuneração média de um trabalhador desse nível continua mais alta que a dos demais.

Em 2000, a renda média de um trabalhador com graduação era de R$ 2.157 --mais que o dobro da verificada entre os que tinham somente nível médio (R$ 931). Com pós-graduação, a renda chegava a R$ 3.755.

O rendimento do profissional varia muito de acordo com a carreira. Em medicina, chega a R$ 4.310. Em pedagogia, é de apenas R$ 1.163.

Além de ganharem mais, em média, os médicos são os que têm mais empregos: 41,9% têm rendimento de dois ou mais trabalhos. Em administração, o índice é de apenas 4,7%.

Procura por emprego

O número de profissionais que estão procurando emprego também varia muito de acordo com a carreira. Em pedagogia e letras, o percentual é de cerca de 9%, um pouco menor do que o verificado em medicina (quase 10%). Em comunicação, no entanto, ele chega a 31%, em administração, a 23,6% e em engenharia, a 19,9%.

Apesar da taxa de desemprego mais alta em algumas profissões, Edson Nunes discorda da tese de que é preciso frear a expansão do ensino superior: "Basta comparar o percentual de nossa população com nível superior com outros países para concluir que não estamos em condições de conversar sobre restrições ao crescimento", afirma.





Fonte: 24HorasNews

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/276597/visualizar/