Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Segunda - 19 de Junho de 2006 às 08:46

    Imprimir


Os cursos do Terceiro Grau Indígena tiveram seu reconhecimento renovado até 2009. A medida, anunciada pelo Conselho Estadual de Educação, assegurou formalmente a colação de grau de outros 100 índios que cursam a segunda etapa do projeto.

Ao todo 286 índios – entre formados e graduandos – já ingressaram no ensino superior por esta modalidade. E não apenas os que vivem em Mato Grosso: ao todo são atendidas 44 etnias, com alunos oriundos de 11 estados.

Criado por iniciativa do governo estadual, o Terceiro Grau Indígena se viabilizou por meio de parceria entre as secretarias estaduais de Educação, Ciência e Tecnologia, Unemat e a Fundação Nacional do Índio (Funai).

“Este projeto veio ao encontro dos nossos anseios e, até o momento, podemos dizer que deu muito certo”, avalia o professor Filadelfo de Oliveira Neto, da aldeia Umutina. “O povo daqui, por exemplo, estava cada vez mais esquecido de si mesmo”.

Ele conta que vinha já fazendo um curso superior por meio do Núcleo de Ensino à Distância da UFMT (NEAD) quando surgiu a oportunidade do curso na Unemat. “Eu tive o privilégio de optar pelo ensino mais adaptado à minha realidade. Hoje sei que valeu a pena”.





Fonte: Diário de Cuiabá

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/293887/visualizar/