Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Terça - 10 de Maio de 2005 às 21:04

    Imprimir


São Paulo - O ensino superior brasileiro ganhou 2 milhões de vagas em 2004 mas o número de ingressantes não passou de 1,3 milhão, segundo a secretária estadual de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo, Maria Helena Guimarães de Castro. O número de alunos no ensino superior cresceu 13% entre 1998 e 2003, e as escolas particulares concentraram 70% dessas matrículas, informou ela, que foi secretária-executiva do MEC no governo FHC.

Estes números vão aparecer no relatório Indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovação em São Paulo – 2004, que a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) está lançando nesta terça-feira. Maria Helena antecipou os dados na segunda-feira, na abertura do Projeto Seis e Meia, promovido pelo curso de Diplomacia e Relações Internacionais da Universidade São Marcos.

No ensino médio, segundo a secretária, o supletivo foi o que mais cresceu nos últimos anos: 800%. O quadro, segundo ela, mostra que a educação é uma atividade empresarial promissora e em franco desenvolvimento. Abordando o tema “A Universidade do futuro”, Maria Helena criticou a proposta de reforma universitária apresentada pelo MEC, qualificando-a de retrocesso.

Para ela, o governo federal está tentando criar uma espécie de reserva de mercado na educação. “Hoje em dia, a Educação é vista como business na Europa, um dos maiores negócios do mundo”, comparou.

O projeto Seis e Meia promove palestras de personalidades dos mais diversos setores sobre assuntos de interesse global, toda segunda-feira, às 18h30, na Unidade Jardins da Universidade São Marcos (Rua Pamplona 1616).





Fonte: Agência Estado

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/340197/visualizar/