Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Quinta - 03 de Março de 2005 às 10:27
Por: ELZIS CARVALHO

    Imprimir


Mais uma vez o deputado Carlos Carlão Nascimento (PSDB) fez duras críticas a política educacional desenvolvida em Mato Grosso pela secretária de Educação, Ana Carla Muniz. As declarações foram feitas durante sessão matutina de ontem (2).

Na onda das críticas à titular da pasta, o parlamentar aproveitou o discurso para apresentar oito requerimentos destinados à secretaria de Educação.

As proposições buscam saber informações dos projetos Preá, Vitaminas, Qualidade de Vida, Aplausos, Igual pra Igual, Minha Segunda Casa, Abrindo o Jogo e Dirigente Empreendedor.

O deputado fez questão de afirmar que as críticas feitas não estão direcionadas à pessoa da Secretária, mas sim ao trabalho que o governo vem desenvolvendo no setor educacional em todo o estado.

Pelos requerimentos apresentados o deputado questiona todos os projetos do Programa Escola Atrativa. Segundo Carlão, não há seqüências desses projetos, o que contraria todo o discurso do governador Blairo Maggi (PPS) de que o “governo é transparente”.

“Esses projetos elaborados pelo governo são mal feitos. Por isso estou apresentando esses requerimentos. Eu quero saber o que esses projetos estão trazendo de benefícios para os nossos estudantes”, disse Carlão.

O deputado lembrou que no governo de Dante de Oliveira (PSDB), quando Carlão foi secretário de Educação, à pasta tinha três eixos voltados à política educacional: a reorganização do sistema educacional, estabelecer a valorização dos profissionais da educação e fortalecimento da escola.

“Com essa política conseguimos abaixar a repetência escolar e melhoramos a qualidade do ensino no estado. Agora os projetos apresentados estão soltos. Isso impossibilita os parlamentares de realizarem uma fiscalização mais exata e profunda na qualidade do ensino em todo o estado”, observou.

Questionado se o parlamentar pretende convocar a secretária para prestar esclarecimentos sobre a pasta, Carlão disse que o convite vai depender das informações solicitadas pelos requerimentos apresentados.

“Se forem satisfatórias, não haverá necessidade de convocá-la, mas do contrário vamos convidá-la para falar à Comissão de Educação da Casa, para explicar o projeto de educação que está sendo desenvolvido pelo atual governo”, disse Carlão.





Fonte: Secretaria de Imprensa

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/355531/visualizar/