Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Saúde
Sábado - 05 de Junho de 2004 às 16:34

    Imprimir


Todo ano 30 mil brasileiros morrem em conseqüência da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC): ela é a quinta doença que mais causa mortes no país. Por isso, a Sociedade Brasileira de Pneumologia lançou hoje uma campanha nacional de combate à DPOC, com o slogan "Respire e Viva". Com unidades móveis, a campanha se propõem a avaliar a capacidade pulmonar dos brasileiros e a diagnosticar a doença.

O presidente da Sociedade Brasiliense de Doenças Toráxicas, Paulo Feitoza, garante que, além de matar, a doença faz o paciente sofrer muito. De acordo com o Ministério da Saúde, até fevereiro deste ano, foram constatadas mais de 153 mil internações em hospitais decorrentes de doenças respiratórias em geral. Para o pneumologista Paulo Feitoza, o principal fator de risco é o tabagismo. "Quem não quer ter a doença, que não fume", alerta.

A DPOC atinge principalmente fumantes e ex-fumantes. A capacidade pulmonar é reduzida e as pessoas começam a perder fôlego ao subir escadas, por exemplo. Duas enfermidades estão associadas à - a bronquite crônica e o enfisema pulmonar.

O servidor público João Alberto, 51 anos, fumou por 30 anos, parou há seis e ainda hoje sofre com as conseqüências. "Tenho dificuldades respiratórias, tenho tosses constantes e sei que são em decorrência do cigarro", afirma.

Neste fim de semana a campanha está sendo realizada em Brasília. Depois segue para São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife. Ao todo, oito cidades serão visitas pela clínica móvel onde os exames são realizados para detectar a capacidade pulmonar da população, diagnosticando, assim, se uma pessoa é ou não portadora de DPOC.




Fonte: Agência Brasil

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/381564/visualizar/