Repórter News - www.reporternews.com.br
Saúde
Sexta - 28 de Maio de 2004 às 12:47

    Imprimir


Um estudo do Instituto do Cancer de Xangai, na China, com 1,7 mil mulheres apontou que quanto mais soja é ingerida diariamente, menores são os riscos de câncer. A pesquisa foi publicada na revista especializada British Medical Journal.

Regimes com bastante soja já foram recomendados para reduzir risco de câncer de mama. Alguns estudos apontam que a soja pode combater outros tipos de câncer e doenças cardíacas.

Países ocidentais

O estudo chinês avaliou 832 mulheres de Xangai, entre 30 e 69 anos, que tiveram câncer detectado entre 1997 e 2001, e 846 mulheres saudáveis da mesma faixa etária.

Os pesquisadores analisaram a relação entre o consumo de soja e o desenvolvimento do câncer durante cinco anos.

A incidência de câncer de colo de útero em países asiáticos é entre 20% e 66% menor do que nos países ocidentais. Especialistas acreditam que um dos motivos é que a dieta dos asiáticos é muito mais rica em soja.

“Fatores alimentares podem ter um papel importante nesta variação internacional”, afirma o professor Xiao Ou Shu, um dos pesquisadores que assina o estudo.

Ele reconhece, no entanto, que algumas hipóteses da pesquisa ainda precisam de mais investigação. Ainda não está claro, por exemplo, se mulheres obesas se beneficiam mais de dietas ricas em soja.

Obesidade



O pesquisador britânico Tim Key, da Unidade de Pesquisa em Câncer da Universidade de Oxford, diz que a pequisa chinesa se soma a outros estudos que sugerem a soja como forma de reduzir risco de câncer de colo de útero.

“Em geral, as informações parecem razoavelmente consistentes sobre a redução de riscos para esse tipo de câncer”, diz Key.

“Já para o câncer de mama, as evidências sobre a redução do risco com alimentação baseada em soja são bem menos consistentes.”

O pesquisador britânico diz que não recomendaria mulheres a comerem mais soja. “Não há evidência de que faça mal, mas as avaliações sobre benefícios à saúde ainda não são claras.”

Segundo ele, o maior fator de risco para o câncer de colo de útero é a obesidade.




Fonte: BBC Brasil

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/382435/visualizar/