Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Saúde
Segunda - 19 de Abril de 2021 às 09:57
Por: Isto É Dinheiro

    Imprimir


Mulheres são mais vulneráveis a coágulos decorrentes de vacinas (Crédito: Pixabay)
Mulheres são mais vulneráveis a coágulos decorrentes de vacinas (Crédito: Pixabay)

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) reportou 222 casos de trombose entre 35 milhões de vacinados com a vacina da AstraZeneca, até o dia 4 de março. Ou seja, aproximadamente um caso a cada 175.000 imunizados. As mulheres com idade inferior a 60 anos foram as pessoas mais afetadas. As informações foram divulgadas pelo El País.

Ainda de acordo com a reportagem, para explicar o motivo, duas equipes médicas da Alemanha e da Áustria fizeram um estudo para analisar os incidentes. Dos 11 pacientes analisados nos países, nove eram mulheres. A maioria apresentava coágulos em vasos sanguíneos do cérebro ou abdome, sendo que os dois primeiros casos foram registrados em duas profissionais sanitárias, de 49 e de 37 anos.

Cientistas ainda não sabem explicar por que a trombose afeta mais as mulheres jovens, mas há fatores que podem dar um caminho.

Segundo Rodrigo Rial, porta-voz da Sociedade Espanhola de Cirurgia Vascular, ouvido pelo El País, as mulheres sofrem mais de doenças autoimunes que os homens. Quanto mais jovens, mais ativos são seus sistemas imunológicos e mais suscetíveis podem ser uma complicação como esta. Outro fator de risco que afeta apenas algumas mulheres jovens é a pílula anticoncepcional, que aumenta ligeiramente o risco de trombose.

Por enquanto, não há conhecimento do que causa a reação autoimune depois da vacinação. Especula-se que tenha relação com o veículo usado nas vacinas da AstraZeneca e Janssen: dois tipos de adenovírus.


,





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/442240/visualizar/