Repórter News - www.reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Quinta - 08 de Julho de 2010 às 19:17

    Imprimir


As aulas na rede municipal de ensino de Juara, a 690 km de Cuiabá, foram retomadas hoje (08). Após 50 dias de greve, os trabalhadores da educação conseguiram um acordo com o Executivo Municipal para a formação de uma comissão que estudará as receitas municipais, a fim de alcançar o maior piso possível. O documento que formaliza o compromisso foi assinado na tarde de ontem (07), na Câmara Municipal.

Farão parte da comissão, representantes da subsede do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), do Poder Executivo e do Poder Legislativo. O prazo para conclusão dos estudos é de 30 dias. No acordo, o prefeito José Alcir Paulino (PP) se compromete ainda a suspender a multa diária de R$ 500,00 para o Sindicato e de R$ 50,00 para cada trabalhador em greve, além de não demiti-los.

De acordo com a presidente da subsede, Maria Aparecida Pascoski, os profissionais da educação vão continuar vigilantes para que o trabalho da comissão ocorra a contento. “Apesar de não atender de imediato as reivindicações da categoria, esse entendimento representa um avanço e a garantia de que as negociações vão continuar”, afirmou.

Em greve desde o dia 20 de maio, os manifestantes já realizaram caminhadas; ato público na Câmara dos Vereadores; reuniões nos bairros com os pais e protestos. De acordo com o diretor regional do polo Nortão IV do Sintep/MT, Isac Pintor, o avanço das negociações, inclusive, é resultado dos protestos com faixas realizados em duas inaugurações de obras da prefeitura, no dia 25 de junho. Em resposta à mobilização da categoria, o Executivo Municipal sinalizou o acordo durante audiência realizada no dia 1° de julho, com a participação do prefeito e secretariado, deputado estadual José Riva (PP), e do deputado federal Eliene Lima (PP).

Transporte escolar - Os trabalhadores da educação buscarão, no trabalho junto à comissão, uma saída para resolver as pendências da Lei Municipal 1993/2009, que o prefeito insiste em descumprir. "Além da reposição salarial, que ainda não obtivemos, há várias questões a serem observadas na administração dos recursos públicos. O transporte escolar, por exemplo, é uma delas", acrescentou o sindicalista.

Segundo Maria Aparecida Pascoski, José Riva assegurou que vai intervir nessa questão. “A prefeitura municipal emprega os recursos do transporte escolar no município, mas afirma que o repasse é insuficiente e, por isso, o serviço está prejudicado”, contou. O deputado estadual disse que irá buscar o aumento do repasse junto ao governador do Estado, Silval Barbosa, ou alguma saída que resolva o impasse.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/123885/visualizar/