Repórter News - www.reporternews.com.br
Saúde
Terça - 28 de Julho de 2009 às 10:05
Por: Renê Dióz

    Imprimir


Um homem de 41 anos entrou ontem como o sexto caso para a lista de confirmações da gripe suína em Cuiabá. Exames laboratoriais atestaram a infecção pelo vírus da Influenza A (H1N1) no paciente, que teve passagem por São Paulo (estado com 20 mortes confirmadas em decorrência da doença, o maior número de mortes no país). No dia anterior, outras três pessoas foram internadas no Pronto-socorro Municipal com suspeita da doença e sintomas agravados, como dispnéia (falta de ar).

No caso confirmado, o paciente já passou pelo período de convalescência, no qual ainda há o risco do vírus ser transmitido a outra pessoa. Após ter sido internado e também monitorado no isolamento de sua própria casa, ele se encontra em bom estado de saúde e sem quaisquer riscos, tal como têm evoluído os casos confirmados em Cuiabá até o momento.

Já com a contagem das três novas internações, o cenário da gripe suína em Cuiabá parece se agravar. O número de suspeitas da doença monitoradas pela Saúde Municipal subiu para 45 desde o início da pandemia. Os pacientes são dois homens de Cuiabá – um de 25 anos e outro com idade ainda não revelada – e uma mulher de 24 anos, vinda de Alto Araguaia (a 415 quilômetros de Cuiabá). Ela teria feito uma viagem ao Paraguai, país vizinho ao Brasil que já registrou 14 mortes em decorrência da gripe suína.

As internações são as primeiras na cidade desde que o Ministério da Saúde modificou seu protocolo de contenção da gripe suína no país. A diferença do protocolo é o direcionamento da atenção dos agentes de saúde, que antes monitoravam qualquer manifestação suspeita da doença e, agora, se voltam para os indícios de casos considerados graves.

Nestes, os pacientes se enquadram em grupos de risco – idosos, gestantes e crianças – ou apresentam sintomas como dificuldades respiratórias, como a apnéia sentida pelos três pacientes internados no domingo, para a qual pode ser necessária a utilização de aerosol.

Embora os números aparentemente antecipem um cenário preocupante da gripe suína em Cuiabá, a gerente em Vigilância da Saúde Municipal, Flávia Guimarães, analisa que os dados não dão motivos para desespero. A quantidade de casos monitorados não é grande e, mesmo com o frio dos últimos dias – fator climático que contribui para propagação de vírus –, não houve aumento considerável no número de suspeitas.

No Estado, até o momento foram feitas 53 notificações, segundo o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Além de Cuiabá, a SES conta outras quatro confirmações da doença em Rondonópolis, Sinop e Barra do Garças (dois moradores da cidade que foram notificados em Goiás).

INTERIOR – Um homem de 22 anos foi transferido ontem do Hospital Regional Paulo Alemão, em Água Boa (736 quilômetros a leste de Cuiabá) para o Hospital Júlio Muller, na Capital, suspeito de ter contraído o vírus da Influenza A. O paciente apresentava os sintomas da doença e, por precaução, foi isolado no hospital até a sua transferência.

Essa é a terceira suspeita da nova gripe no Vale do Araguaia. Dois casos foram notificados pela Saúde estadual em Goiânia (GO), cujos pacientes residem em Barra do Garças. As pessoas manifestaram os primeiros sintomas em Goiás, onde foram internadas. Já o paciente de Água Boa pode ser o primeiro caso concreto da região. O jovem de 22 anos foi internado na sexta-feira (24) e, no domingo, foi recomendada a sua transferência para o Pronto-socorro de Cuiabá.

O paciente é morador de Água Boa, mas teria passado os últimos dias na cidade de Cocalinho (765 quilômetros a leste da Capital) participando da Temporada de Praia no rio Araguaia.

(Colaborou Francis Amorim)





Fonte: Diário de Cuiabá

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/156556/visualizar/