Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Sexta - 29 de Setembro de 2006 às 19:47

    Imprimir




Sediada em Cuiabá, considerada uma das seis capitais mais violentas do país, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) oferece, este ano, a especialização em políticas de segurança pública e direitos humanos. O objetivo é promover o debate entre profissionais da segurança pública e da comunidade, e representantes dos direitos humanos, além de disseminar a cultura dos direitos humanos na sociedade.

“Parte dessa violência é perpetrada pelos agentes estatais, que em alguns casos não respeitam o Estado democrático de direito e os direitos humanos”, argumenta Naldson Ramos, coordenador do curso, citado pelo Ministério da Educação (MEC). A iniciativa foi desenvolvida em parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça, por meio da Rede Nacional de Especialização (Renaesp). Das instituições conveniadas, 14 são públicas.

Reconhecido pelo MEC, o curso, que será oferecido a partir do dia 20 de novembro, tem 380 horas, dispõe de 40 vagas para policiais civis e militares, guarda municipal, corpo de bombeiros e polícia técnica. Outras dez são destinadas à comunidade em geral, especialmente a militantes e profissionais envolvidos com direitos humanos.

As inscrições para a comunidade são restritas a portadores de diploma de nível superior, com prioridade para aqueles com atuação e interesse em direitos humanos.





Fonte: 24HorasNews

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/272548/visualizar/