Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Terça - 13 de Junho de 2006 às 14:11

    Imprimir


O futuro da educação superior na região de Pedra Preta (243km a sudeste de Cuiabá) está lançado. Estudantes do Ensino Médio, seus pais e setores locais diretamente envolvidos com o funcionamento da Unemat (Universidade do Estado de Mato Grosso) no município irão escolher, no voto, os cursos de 3º Grau a serem ministrados na região.

O sistema de escolha mais democrático – em vigor em todo o país – vai acontecer durante todo o dia da próxima 2ª feira, 19, na Secretaria Municipal de Educação. Ele é a penúltima etapa de negociação ocorrida entre o deputado José Carlos Freitas (PFL) e o reitor da instituição, Taisir Mahmudo Karim, para implantação de um Núcleo Pedagógico no município.

Antes, em outra fase das articulações, eles também se reuniram na Câmara de Vereadores com autoridades e representantes dos segmentos organizados, e da sociedade para discutir o assunto.

Em seguida, a própria comunidade escolheu – entre os onze cursos disponíveis – os cinco que irão para votação: Economia Rural; Administração de Gestão Pública, Educação Física, Geografia e Matemática.

Após a definição, segundo o secretário de Educação, Eder Antonio dos Santos, será feita a comunicação oficial à Unemat sobre os cursos escolhidos e a instituição vai elaborar o Termo de Convênio. O passo seguinte é a assinatura do documento, pela prefeitura, e seu encaminhamento à Câmara de Vereadores.

“Segundo nossa projeção, o vestibular será realizado já em agosto próximo. A liberação dos resultados deverá acontecer em setembro e os cursos terão início em fevereiro de 2007”, observou Eder Santos. Essa programação, de acordo com o secretário, vai favorecer os alunos que estarão concluindo o 3º ano do Ensino Médio no final de 2006.

“Em tempos de recursos limitados e insatisfatórios para a educação superior pública, todos os esforços são benéficos para as camadas mais carentes da nossa sociedade. Precisamos superar com urgência as necessidades mais imediatas de todas as regiões mato-grossenses, principalmente adotando medidas criativas e inovadoras de administração do tempo e do espaço acadêmico de modo a otimizar o período da primeira formação dos estudantes e ampliar a oportunidade de acesso para mais candidatos”, salientou Freitas.

Os entendimentos iniciais do deputado visavam a instalação de um campus, em atenção aos pedidos dos vereadores Semy Mendes de Freitas, Mauri Justino Alves, José Luciano Duran e Nancy Konno Bereta, todos do PPS.

Eles alertaram para o grande índice de vestibulandos e acadêmicos que precisam se deslocar para outras cidades e a “despesa onerosa para os cofres públicos” do município com o transporte dos estudantes para Rondonópolis.

Segundo o prefeito local, Augustinho Freitas (PPS), Pedra Preta atende pelo menos cerca de 200 estudantes universitários e , todo os anos, aproximadamente 100 a 120 alunos que concluem o ensino médio param de estudar por não ter condições de pagar uma universidade.

Os outros cursos disponibilizados inicialmente pela Unemat, para escolha, foram: Pedagogia, Letras, Biologia, História, Química e Física.





Fonte: Olhar Direto

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/294982/visualizar/