Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Saúde
Quinta - 08 de Junho de 2006 às 20:50

    Imprimir


A venda de remédio fracionado por farmácias e estabelecimentos comerciais que exploram o ramo farmacêutico poderá ser obrigatória, caso seja aprovado o projeto de lei n° 059/2006, de autoria do vereador Adevanir Pereira da Silva, o Bia (PFL).

A propositura prevê que o procedimento deverá ser cumprido quando for prescrito por meio de receita, emitida por médico devidamente registrado no Órgão Fiscalizador da Classe Médica, conforme a forma e o uso prescrito e a quantidade especificada. O projeto, que já está tramitando na Câmara Municipal de Sorriso, tem como objetivo beneficiar o consumidor que em muitos casos, se vê forçado a adquirir uma quantidade de medicamentos superior a que ele deveria consumir. “Com essa medida, o paciente irá comprar apenas a quantidade de remédio necessária para restabelecer a sua saúde, evitando gastos dispendiosos em relação à compra do medicamento receitado pelo médico”, justifica o parlamentar.

Segundo ele, outro item importante que deve ser levado em consideração é o aviamento da receita médica. “O receituário é a base para o consumo responsável de medicamentos e através dela o profissional da área de saúde deverá detalhar a quantidade necessária ao paciente”, conclui o vereador.





Fonte: Da Assessoria

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/295985/visualizar/