Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Quinta - 07 de Abril de 2005 às 13:57
Por: ALUIZIO DE AZEVEDO e SORAIA FE

    Imprimir


São mais de 81 mil alunos atendidos nas escolas estaduais de Cuiabá. Para beneficiá-los o Governo do Estado tem investido fortemente na área da educação na Capital. Em 2003 e 2004, os recursos aplicados, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) chegam a um montante de mais R$ 275 milhões. Esses recursos foram utilizados para o pagamento e formação dos profissionais da educação; reformas e construções de escolas; convênios com a Prefeitura Municipal, Apae e Pestalozzi; repasses às escolas estaduais; pagamento de tarifas públicas; entre outras.

Em respeito ao servidor, a Seduc priorizou nestes dois anos a formação inicial e continuada dos profissionais da educação. Por intermédio do projeto Aprimorar, e em uma parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UMFT), 200 professores puderam iniciar, em 2004, um curso de nível superior. Para proporcionar este atendimento, a secretaria firmou um convênio financeiro de R$ 606 mil com a UFMT. Em 2005, outros 50 professores terminarão o curso de Licenciatura Plena em Sociologia, graças a um convênio com a UFMT, no valor de R$ 87 mil.

A Seduc ainda investe na formação continuada dos profissionais da educação de Cuiabá. No total, oito escolas desenvolvem o projeto Sala do Professor, que visa a melhorar o processo de ensino-aprendizagem sem que os professores saiam da sala de aula. “A formação inicial e continuada dos profissionais da educação é prioridade neste Governo. Buscamos a melhoria da qualidade de ensino e, para isso, investimos na qualificação dos nossos servidores”, salienta a secretária de Estado de Educação, Ana Carla Muniz.

Cerca de 500 técnicos e apoios administrativos dos municípios de Cuiabá e Várzea Grande estão realizando o curso Arara Azul. Eles estão fazendo cursos básicos de Infra-estrutura e Transporte, Nutrição Escolar, e Gestão em Administração Escolar. É o caso da técnica administrativa Elizabeth dos Santos Bonfim. Ela atua há 28 anos na rede estadual e tem agora a oportunidade de realizar o curso em Gestão de Administração Escolar. “Além de aprender e adquirir novos conhecimentos, ainda vou conseguir aumentar o meu salário”, salienta. Isso porque, com o término da capacitação, que dura em média um ano, os profissionais recebem um incremento salarial de no mínimo 40%.

Para este ano, a Seduc está prevendo uma formação continuada para os 80 professores que trabalham no Complexo Pomeri.

EDUCAÇÃO ESPECIAL – Os alunos Portadores de Necessidades Educacionais Especiais (PNEEs) também são prioridade na rede estadual de educação. Em Cuiabá, 16 escolas regulares já atendem os alunos PNEEs. Com a formação de classes especiais, as unidades da rede atenderam em 2004, 168 estudantes. E, outros 718 alunos, estudaram em escolas e Centros Especializados.

Ainda, em parcerias com seis instituições filantrópicas, a Seduc proporcionou o atendimento a 640 crianças PNEEs da capital. A ação somente foi possível, graças a convênios financeiros com estas instituições, que somaram um total de R$ 426.326,00.

A construção de uma escola especialmente formulada para atender alunos especiais é o grande presente que Cuiabá recebe em 2005. A inauguração da Escola de Ensino Especial Livre Aprender já está marcada para o dia 13 abril.

Para edificar o novo prédio, que substitui um antigo localizado no bairro Jardim Petrópolis em precárias condições estruturais, o governo do Estado está aplicando mais de R$ 400 mil. Essa é a primeira escola construída em Mato Grosso para atender exclusivamente alunos Portadores de Necessidades Educacionais Especiais.

Além disso, o Governo ainda investiu em rede física durante os anos de 2003 e 2004, em reformas, ampliações e construções o montante de R$ 5.511.810,00. Deste recurso, R$ 615 mil foram enviados, no ano de 2003, a 65 escolas da rede para serem utilizados em reparos emergenciais. Já em 2004, além da construção da escola modelo Diva Hugueney, foram reformadas e ampliadas 14 unidades escolares.

A cabeleireira Erenilce Oliveira Nazário, 31 anos, moradora do Jardim Aroeira, estava há 15 anos fora da sala de aula e foi uma das pessoas beneficiadas com a construção da Escola Estadual Diva Hugueney Siqueira Bastos. Por meio do programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Seduc, oferecido na escola, ela voltou a estudar.

Hoje, Erenilce está terminando o Ensino Fundamental e já faz planos para continuar os estudos. Ela quer ser teóloga ou nutricionista. Mas antes, ainda cursará o segundo grau pelo EJA, também na unidade. "A construção da escola aqui no bairro, tão pertinho de casa, foi uma dádiva para todos nós. Eu estava há mais de 15 anos sem estudar e até me animei a voltar. Todos os meus filhos estudam aqui também”, frisa.

A unidade foi inaugurada no dia 09 de março de 2004, demandou um investimento na ordem de R$ 1,547 milhão por parte do Governo do Estado. Localizada no bairro Aroeira, atende mais de 1,2 mil alunos da região.

Assim como Erenilce, outras 2.451 pessoas voltaram a estudar ou simplesmente iniciaram os estudos depois de adultos, graças ao projeto Letração.. O Letração foi implantado em 2003 pelo governo do Estado, em uma parceria com o Ministério da Educação (MEC), por meio do programa Brasil Alfabetizado.





Fonte: Assessoria/Seduc-MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/348259/visualizar/