Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Saúde
Sexta - 21 de Maio de 2004 às 14:32

    Imprimir


Cientistas dos Estados Unidos alimentaram ratos de laboratório com uma dieta rica em colesterol e depois acrescentaram na alimentação dos animais substâncias retiradas da casca de tangerinas e laranjas.

Eles descobriram que as substâncias, conhecidas como flavonas, diminuíram significativamente o nível do colesterol LDL (Lipoproteína de Baixa Intensidade), o chamado “colesterol ruim”, no sangue dos animais.

O estudo foi publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry.

Suplemento

As flavonas são anti-oxidantes que pertencem a um grupo de substâncias químicas conhecidas como flavonóides.

Elas estão presentes em vários frutos e legumes, assim como no chá e no vinho tinto.

Um estudo piloto indicou que os humanos também se beneficiam das cascas de frutas cítricas, e os pesquisadores estão investigando se um suplemento que combina as flavonas com um tipo de vitamina E pode reduzir os índices de colesterol.

A pesquisadora Elzbieta Kurowska, da companhia canadense KGK Synergize, disse que o suco de frutas cítricas contém quantidades muito pequenas das flavonas relevantes.

A casca, ao contrário, contém uma concentração 20 vezes maior da substância.

No estudo, uma parte dos ratos foi alimentada com as flavonas mais comumente encontradas em frutas cítricas, a tangeretina e a nobiletina.

Uma dieta contendo apenas 1% dessas substâncias conseguiu reduzir em 40% o colesterol dos animais.

Um outro grupo de hamsters teve sua dieta enriquecida com dois outros tipos de flavonóides, a hesperetina e a naringenina.

Essa dieta também reduziu o nível de colesterol dos animais, mas só surtiu efeito quando a dosagem foi aumentada para 3%.

Kurowska disse que, aparentemente, as substâncias têm a capacidade de diminuir a secreção de colesterol pelo fígado.

“Nós acreditamos que os super-flavonóides têm o potencial de rivalizar e até bater o efeito redutor do colesterol de alguns remédios, sem o risco de efeitos colaterais”, disse a pesquisadora.

A nutricionista Sarah Schenker, da Fundação Britânica de Nutrição, disse que para saber se as flavonas serão úteis em tratamentos com seres humanos será preciso estabelecer quão potente é o seu efeito.

Segundo ela, as substâncias em uso atualmente, as estatinas, são muito potentes.

Estudos anteriores também indicam que sucos cítricos podem reduzir os riscos de câncer.




Fonte: BBC Brasil

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/383163/visualizar/